O investimento na terceirização de TI é uma estratégia utilizada por várias empresas. Esse tipo de serviço ganhou popularidade por permitir que pequenos negócios tenham o apoio de profissionais especializados sem comprometer os seus custos.

Além disso, a prática oferece à médias empresas mais foco nas suas rotinas estratégicas e garante que grandes companhias tenham a flexibilidade necessária para atender às demandas do mercado.

Quer saber o que tornou esse serviço tão popular e como ele é estruturado? Então leia o nosso post abaixo!

O que é a terceirização de TI?

A terceirização de TI é o ato de direcionar processos gerenciais ou operacionais da área para um parceiro estratégico. Definindo metas e objetivos em comum, o cliente consegue integrar um time externo à rotina da área para atuar em situações específicas.

Como se não bastasse, essa solução pode ser utilizada em projetos como a migração de softwares. Isso permite ao negócio manter um foco nas  rotinas diárias sem comprometer a qualidade do trabalho prestado pelo time de TI.

De que forma ela pode beneficiar a sua empresa?

A terceirização dos serviços de TI traz uma série de vantagens para empresas. Entre os principais impactos causados por esse serviço, que tornam o ambiente operacional mais eficaz, podemos destacar:

Redução de custos operacionais

A terceirização de TI é capaz de tornar o orçamento operacional da área mais preciso. Sem a necessidade de manter um time subaproveitado e com processos de contratação mais flexíveis, a empresa corta gastos com mais facilidade. Dessa forma, a qualidade do serviço é mantida com um nível elevado, sem que as finanças fiquem comprometidas.

Maior flexibilidade operacional

O outsourcing também permite ao negócio ganhar mais flexibilidade. A empresa pode aumentar ou reduzir o tamanho da equipe sempre que for necessário, com rapidez e eficiência. Assim, a capacidade de migrar sistemas ou ampliar a infraestrutura para atender demandas do mercado jamais cairá.

Rotinas mais ágeis

Investindo na terceirização de TI, a empresa também agiliza as atividades do setor. Com um maior foco nos processos críticos, os técnicos internos deixam de gastar recursos para a resolução de pequenos problemas. Rotinas secundárias, como a mitigação de riscos e a manutenção preventiva, passam a ser de responsabilidade dos times externos, garantindo mais produtividade para a área.

Como investir na terceirização de TI?

Empresas que buscam investir na terceirização de TI devem tomar alguns cuidados para evitar prejuízos e garantir a integração do time da melhor forma possível. Com algumas medidas simples, os riscos caem e o negócio consegue aproveitar melhor os benefícios dessa solução.

Entre os principais pontos que precisam ser abordados ao investir no outsourcing em TI, destacamos:

  • avalie se a empresa possui experiência na sua área de atuação;
  • crie estratégias para integrar os times externos e internos;
  • defina metas e objetivos em conjunto;
  • faça um Service Level Agreement (SLA, ou Acordo de Nível de Serviço, em português) transparente, claro e objetivo;
  • defina indicadores de performance para avaliar a qualidade do serviço executado.

Tais medidas reduzem as chances da companhia contratar uma empresa de outsourcing que não conseguirá prestar o apoio necessário a médio e longo prazo.

Além disso, elas dão ao setor de TI as bases para integrar os profissionais terceirizados totalmente à rotina da área, maximizando o retorno sobre o investimento. Assim, a empresa pode agregar mais valor aos seus serviços e manter uma infraestrutura de TI de alta qualidade.

Se você gostou do nosso post sobre a terceirização de TI e quer saber como ela pode ser integrada ao seu negócio, entre em contato com a gente!